SONZERA: Morgan Page & Nadia Ali vs Showtek & Justin Prime - Carry Me Cannonball (Morgan Page Bootleg Mix)

Sentiram a nossa falta? É...nós sabemos que estamos um pouco “ausentes” aqui no blog mas é por uma boa causa e pra variar é segreeeeeeedo, rsrs.

Não se preocupem que não esquecemos de vocês não! Pra provar, essa semana vamos compartilhar uma música que ouvimos (já faz um tempinho) e achamos sonzera do C&%$#@#$@: Morgan Page & Nadia Ali vs Showtek & Justin Prime - Carry Me Cannonball (Morgan Page Bootleg Mix).

Vale a pena incluir esse som no set, é muito versátil se quiser usar pra fazer uma ponte pra alguns estilos diferentes ou até mesmo pra segurar a pista cheia. Ah!!!

E aproveita que o download é free. Na verdade ele retirou o link hoje de manhã do soundcloud dele, como estava free a gente só vai deixar pra galera ouvir, mas se caso ele ou a grvadora pedirem pra tirar, ai vocês vão ficar sem, rsrsrs.

Feliz 2013 a todos!!!


Acreditamos que a melhor forma de iniciar o ano de 2013 é agradecendo a todos pelo apoio, pelo carinho e pelo incentivo. Essa energia só ajuda mais e mais a continuarmos trabalhando firme e forte, sempre acreditando em nossos sonhos.

O ano que passou foi bem tranquilo, muitas coisas mudaram em nosso projeto e a forma como gostaríamos de mostrá-las a vocês. Não foi um ano de muitos lançamentos, pois decidimos publicar nossas músicas no Beatport (falaremos sobre isso em outro post) e isso demanda organização, pesquisa e muito contato com gravadoras.

Nesse novo ano que acaba de começar queremos compartilhar mais do nosso trabalho, do dia-a-dia de trabalho, de pensamentos doidos e é claro, de muita sonzera, mas pra isso você precisa estar conectado a nós. Pra não perder nada siga a gente nos seguintes links:
Claro que não vai esquecer que no twitter temos nossos perfis pessoais separados, se você quiser bater um papo com a Labely é só seguir @llabely. O Guitz também tem seu perfil @guitz_unover.
*Clique na imagem para ampliar.

Queremos desejar a todos uma ano novo repleto de conquistas, sonhos realizados e muita saúde. Até fizemos um ABLETON ART (desenhar coisas dentro da DAW), mas acho que nossas habilidades servem apenas para produzir músicas, rsrsrs.

Esperamos a participação de todos em mais um ano do nosso projeto.
Mais uma vez obrigado a todos.

Guitz & Labely (UNOVER)

SONZERA: Swanky Tunes, A-trak & Wolfgang Gartner - Here We Space Wolf (Gregori Klosman Mashup)

Vamos confessar uma coisa: a gente nunca curtiu mash-ups, sério!!

Demorou um tempo pra ouvirmos alguma coisa realmente interessante que chamasse a nossa atenção, na verdade a maioria eram mash-ups apenas colocando uma acapella em cima de uma base instrumental, o que é muito chato e muitas vezes nem no tom ficava, rsrsrs.

Mas acabamos conhecendo alguns sites especializados em Mash-Ups e que a galera detona, nada de uma música sobre a outra, coisas interessantes usando 2, 3, 10 até 20 músicas. Tá, a gente sabe, 20 músicas é exagero, mas tem quem faça e com muita competência.

Começamos a estudar essa linha de misturar várias músicas, mas de uma forma mais criativa e foi aí que criamos um mash-up misturando uma música nossa com uma do Skrillex (Clique aqui pra ouvir e baixar)

Muito papo, não é? Pra começar a semana com energia total vamos compartilhar um mash-up do Gregori Klosman, muito bom e simples, pode colocar no Ipod, no carro pra ouvir, se for tocar na baladinha pode colocar no set que é tiro certo.


*O download é disponibilizado pelo próprio Gregori Klosman.
Clique aqui para fazer download da música.

Não vou nem perguntar se vocé curtiu, sonzeraaaaaa!!

Diário De Produção (#14): Estação de Trabalho, Posicionamento de Monitores e Tratamento Acústico Básico em uma Sala Simples. (3ª Parte)

Hello Kids!! Que tal mudarmos um pouco a decoração da sala?

Sem muita enrolação hoje vamos primeiro saber como posicionar as placas de espuma para segurar as primeiras reflexões do som, fazer um teste do ANTES e DEPOIS (gravamos o som da sala pra vocês ouvirem) e por último falar sobre a marca e qualidade das espumas.

Para tentarmos bloquear as primeiras reflexões do som vamos analisar as paredes, o som vai sair dos monitores e refletir nas paredes, o primeiro ponto de reflexão é o nosso alvo, aonde devemos posicionar nossas placas (espuma), com isso vamos deixar a sua posição em frente aos monitores com menos influência do som da sala.

Você vai precisar da ajuda de um amigo e um espelho. A técnica de usar um espelho é bem simples e vai servir apenas para o nosso caso, ou seja, uma coisa caseira. Mãos à obra.

Sente em frente ao seus monitores na posição exata aonde você vai trabalhar (lembra do artigo passado? Clique aqui pra ler) peça para o seu amigo colocar o espelho na parede a sua direita, ele deve colocar na altura dos monitores que também deve ser a altura dos seus ouvidos.

Comece com o espelho na mesma linha dos monitores e vá movendo ele até que você consiga enxergar o cone do seu monitor ESQUERDO (foto ao lado), quando você ver no espelho a imagem do monitor de um grito PAREEEEE, rsrs, esse ponto deve ser marcado e é aí que deve estar o centro da placa de espuma. Agora você deve repetir o processo na outra parede.


Aqui resolvemos colocar uma grande placa de espuma (foto ao lado), mas caso você queira colocar apenas duas certifique-se de que o ponto marcado com o espelho seja o centro das suas placas. IMPORTANTE: as espumas estão fixadas baseadas na posição dos monitores, mudá-los de posição implicará em mover as espumas também.


Já colocamos espuma nas laterais, mas tem outro ponto que é importante controlar as reflexões, esse ponto seria a parede atrás de você (foto ao lado) principalmente se a sala for pequena o som vai refletir e voltar muito rápido para seus ouvidos.




É provavel que apenas com essas três paredes com placas seja o suficiente para controlar o excesso de reflexões em uma sala pequena e com muitas superfícies reflexivas, mas para outras não, por isso algumas vezes será necessário aplicar placas no teto seguindo o mesmo princípio do espelho.

Mas como você vai saber se deve ou não colocar espumas no teto?

Use seu bom senso e seus ouvidos, a dica é observar o chão, se você tiver um tapete ou carpete que cubra o espaço aonde você vai ficar, ou se você estiver em um quarto a sua cama fará a função de segurar as reflexões não sendo necessário a aplicação no teto, como o nosso piso é reflexivo decidimos aplicar espuma em cima dos monitores (foto ao lado).


Agora é importante você prestar atenção no que tem na sua sala e o que pode refletir o som, pois você pode precisar de mais ou talvez menos espumas cobrindo determinada área. No nosso caso a quantidade de espuma que colocamos nas laterais, teto e fundo da sala é porque as paredes são completamente lisas, não tem nenhum móvel, quadro ou cortina que possa bloquear o som.

Agora você já bloqueou as primeiras reflexões, é preciso segurar os graves, toda essa espuma que você aplicou no quarto segura apenas as frequências acima de 500hz ou você achou que seria tão fácil assim?

Para  os graves é preciso de BASS TRAPS e usá-los nas quinas (foto ao lado), podem ser comprados ou você mesmo pode fazer, mas eles são difíceis de montar, é necessário o material correto e um pouco de conhecimento, sem contar que serrar e pregar e depois fixar na parede não é algo que todos saibam fazer, rsrs, mas você quiser tentar procure no youtube DIY BASS TRAPS.


No nosso caso não temos aonde colocar os bass traps, no fundo da sala de um lado tem a porta e do outro um pequeno corredor, e nas laterais aonde estamos trabalhando não tem espaço, de um lado a janela e do outro as prateleiras. Poderíamos colocá-los na quina na parede do fundo com o teto , mas já que os principais pontos não podemos colocar resolvemos deixar de lado.

Agora é hora de comparar o antes e o depois, pra fazer isso colocamos nosso microfone condencer na posição aonde deveria estar a nossa cabeça e gravamos alguns sons a fim de captar as reflexões da sala.
Pra você notar a diferença é preciso colocar seus fones pra que não haja nenhuma reverberação da sua sala ao ouvir a nossa sala, rsrsrs.


Usamos samples de KICK, SNARE, HIT HAT, HIT HAT OPEN, RIDE e SYNTH, os dois primeiros sons que você vai ouvir são da sala sem tratamento e os dois próximos são da sala com tratamento. Nesse teste se concentre nas reflexões (reverb natural da sala).

Mesmo em um simples teste e sem muito tratamento acústico é bem perceptível a influência das reflexões da sala no que ouvimos e você pode ter uma ideia de quanto isso pode influenciar suas decisões de equalização e efeitos de ambiência em suas produções e mixagens.

Agora é hora de saber qual espuma comprar.

Quanto custam as espumas que posso usar?
As mais caras na faixa de R$80,00 tem as mais simples por R$45,00 e a mais baratas por volta de R$23,00 (Não vamos fazer propaganda de nenhuma).

Então, a que custa 80 pila tem uma qualidade superior se comparada com as demais?
SIM.

Isso quer dizer que ela segura, trabalha melhor as frequências?
NÃO, qualquer espuma fará isso.

Mas que porra que ela faz então, serve cafezinho? Rsrsrs.
A qualidade oferecida pelas espumas "profissionais" está no design, aquelas ondinhas tem um motivo e os formatos dão um visual legal, além disso é um produto anti chama, não propaga o fogo, não desbota a cor com o tempo ou exposição ao sol e tem garantia.

As outras espumas tem o design igual, são chamadas de espuma perfilada, espuma CASCA de ovo e também de espuma para colchões. Outro detalhe é que elas podem desbotar com o tempo (quanto tempo eu não sei, talvez em 2 anos??????). Agora o mais importante é que elas PEGAM FOGO, claro que não espontaneamente, rsrsrs. A garantia delas, garantia??? rsrsrs.

Nós decidimos comprar a espuma perfilada (de R$45) por se tratar de uma simples estação de trabalho e não de um estúdio, não compramos a mais barata, a Labely sofre muito com renite ao pó e as lojas que vendiam a baratinha deixavam ela muito exposta e no meio de muito entulho e poeira, a aparência da espuma também estava horrível.

Qual espuma você deve comprar? A que couber no seu bolso, mas você pode fazer o teste com uma simples e barata, se você gostou do resultado e quer algo mais definitivo, bonito e com segurança economize e compre as espumas "profissionais" usadas em estúdios.

DICA DE SEGURANÇA: A espuma mais simples pega fogo, propaga, então cuidado ao colocar próximo a interruptores de luz e tomadas, proteja bem essas áreas e deixe um bom espaço em volta sem espuma.

DICA DE COMO COLAR A ESPUMA: Use cola ou fita adesiva (dupla face fixa forte), algumas marcas não fixam bem na espuma, pra não descolar com o tempo use um pouco de silver tape diretamente na espuma, esquente com um isqueiro (apenas o silver tape) então coloque a fita dupla face sobre o silver tape e coloque na parede. (foto ao lado, quantidade necessária para fixar a espuma no teto).


Se você não sabe se vai colocar muito ou pouca espuma, uma boa saída é fixar velcro nas espumas e nas paredes, assim você pode tirar e colocar as placas quando achar necessário.

Esperamos que esses três artigos tenham ajudado você a melhorar o som da sua sala, quarto, garagem, sotão, enfim, que você possa iniciar a sua estação de trabalho e que tenha a melhor qualidade possível dentro das suas limitações.

Como dissemos antes, não estamos aqui pra falar fórmulas e calcular frequências problemáticas, nem ficar falando textos e mais textos explicando como é dificil fazer tratamento acústico. Para um tratamento adequado pra fins profissionais chame um profissional, sendo assim você não encontrará de forma gratuita na internet, principamente porque cada sala é uma história diferente, requer muito estudo e muito cálculo.

Se você curtiu fique à vontade pra compartilhar nas redes sociais, email, carta, sinal de fumaça pra tribo vizinha, rsrsrs. Se você curtiu pra cara**o, te ajudou a melhorar o som da sua sala e consequentemente suas produções e mixagens então considere pagar uma rodada cerveja --------->


Um ótimo fim de semana a todos e boas produções.
Guitz e Labely

Aviso importante:
1) A intenção é mostrar uma forma simples e prática de conseguir uma melhora no som dentro de uma sala comum, aonde você provavemente vai continuar assistindo tv ou dormindo, no caso se for seu quarto.
2) Também não vamos abordar o assunto de forma técnica, o texto tem a intenção de ser acessível e intelegível a qualquer pessoa, com ou sem experiência em acústica ou estúdio. Se você precisa de informações específicas para sua sala ou quer saber qual o melhor procedimento para resolver problemas específicos de acústica, sugerimos que procure um profissional experiente para lhe fazer um projeto.

Diário De Produção (#13): Estação de Trabalho, Posicionamento de Monitores e Tratamento Acústico Básico em uma Sala Simples. (2ª Parte)

Olá crianças, hoje vamos falar do posicionamento dos monitores, fiquem atentos aos detalhes, pois nesse ponto do processo uma pequena mudança de 10cm pode fazer muita diferença. Ficou curioso? Então vamos trabalhar.


Como já posicionamos os móveis dentro da sala (artigo anterior, clique aqui), agora precisamos posicionar os monitores no móvel que você tem. Em nosso caso o único móvel disponível para montarmos a nossa estação de trabalho era essa escrivaninha velha (foto ao lado). Por não ser algo desenvolvido pra tal função, gerou três problemas e você vai entender o porquê no decorrer do artigo.


1) O móvel aonde se coloca os monitores deve ser bem firme (nosso primeiro problema), em nosso caso tivemos que colocar uma madeira para dar mais suporte aos monitores, ela foi fixada á escrivaninha pra que não tivéssemos nenhum acidente (cair tudo com o movimento dos falantes) e principalmente pra dar uma boa base aos monitores que são ativos e por isso pesados.


DICA: É preciso colocar um material que separe os monitores da superfície do móvel, a fim de evitar o reforço de algumas frequências, a KRK já vem com uma borracha embaixo (foto ao lado), caso a sua não tenha compre uma, ela deve ser fina e o peso do monitor não deve achatá-la.



2) Você deve escolher se vai usar os monitores deitados ou em pé, não fique na dúvida e leia o manual, o fabricante não investiu milhares de dolares em um projeto pra você usá-lo ao contrário, se o seu monitor precisa ficar deitado (projeto original do fabricante) siga o manual.

Se existir a possibilidade de escolher (deitado ou em pé) faça testes nas duas posições, use uma música bem mixada e masterizada, procure perceber como está a imagem estereo (pan) da mix e principalmente se está bem equilibrado os graves e agudos nas duas posições.

3) Agora precisamos determinar a altura em que os monitores vão ficar, isso é facil, mas poucos atentam pra isso. Não coloque eles apenas em cima da sua mesa, é preciso igualar a altura deles com os seus ouvidos quando estiver sentado na cadeira trabalhando. Agora qual ponto dos moitores devemos usar como referência pra medir essa altura?

Caso o fabricante não informe no manual, imagine um ponto entre o falante e o twetter (foto abaixo) e use ele como referência. No nosso caso a escrivaninha não permite que a gente abaixe os monitores (segundo problema), mas nossa cadeira tem regulagem de altura.


DICA: Se você precisar levantar seus monitores, é preciso criar, montar uma base/suporte para eles, mas aí é preciso ter muito cuidado, pois essa base/suporte deve ser bem firme pra que os falantes possam trabalhar sem que a base/suporte se mexa gerando problemas.

4) A distância entre os monitores deve ser aquela em que você consiga ter uma boa imagem estereo, no nosso caso a escrivaninha não permite escolha (terceiro problema) por isso colocamos na posição mais afastada possível.


5) Agora é preciso colocar você, ou melhor sua cabeça e seus ouvidos no ponto certo pra ouvir os seus monitores, pra isso precisamos formar um triângulo equilátero entre você e seus monitores (foto ao lado), não esqueça do passo nº3.




Meça a distância entre os cones dos monitores e depois verifique se é a mesma distância até seus ouvidos (foto abaixo).


DICA: Nesse caso a distância entre os monitores vai influenciar na sua posição, ou seja, se você vai estar mais pra frente ou pra trás, lembre que você vai estar trabalhando e precisa de uma distância mínima pra alcançar o mouse e o teclado na mesa.


6) Para saber o ângulo correto dos seus monitores faça o seguinte; esteja no ponto certo (passo nº 5) viresse de frente para o monitor e deixe ele de frente pra você, viresse para o outro monitor e faça o mesmo (foto ao lado) ou deixá-los em ângulo de 60º o cone deve apontar para seus ouvidos.



Considerações finais

É preciso ouvir muita música com mixagens de boa qualidade para que seus ouvidos se acostumem com o novo som da sua sala.

Lembre-se: Qualquer coisa que fazemos na sala influencia no som, virar o alto falante, afastá-lo 10cm pra esquerda ou pra direita vai gerar um resultado diferente na sala já que cada posição do monitor gera novas reflexões, etc.

Não se preocupe se você não tem um monitor de referência profissional, qualquer caixa de som que você utilizar deve seguir as regras a menos que esteja descrito no manual qual o posicionamento adequado já que não se trata de um monitor de referência.

Agora que você já arrumou a posição dos monitores, podemos fazer alguns ajustes na sala. No próximo artigo vamos aplicar conceitos básicos que servem pra qualquer sala e também vamos fazer um teste do ANTES e DEPOIS. Quer saber o resultado? sexta-feira.

Bom trabalho a todos.

Guiz & Labely


Aviso importante:
1) A intenção é mostrar uma forma simples e prática de conseguir uma melhora no som dentro de uma sala comum, aonde você provavemente vai continuar assistindo tv ou dormindo, no caso se for seu quarto.
2) Também não vamos abordar o assunto de forma técnica, o texto tem a intenção de ser acessível e intelegível a qualquer pessoa, com ou sem experiência em acústica ou estúdio. Se você precisa de informações específicas para sua sala ou quer saber qual o melhor procedimento para resolver problemas específicos de acústica, sugerimos que procure um profissional experiente para lhe fazer um projeto.

Diário De Produção (#12): Estação de Trabalho, Posicionamento de Monitores e Tratamento Acústico Básico em uma Sala Simples. (1º Parte)

Já faz um tempo que comentamos no facebook que estávamos montando uma "estação de trabalho" numa sala comum em casa, a fim de agilizar o processo de produção e mixagem do nosso projeto, já que se deslocar até o estúdio atrasava um pouco o fluxo de trabalho.

A princípio iríamos fazer um vídeo mas a correria do dia a dia acabou dificultando tudo. Vamos fazer em forma de artigos, usaremos várias fotos da nossa própria sala e também áudios comparativos pra exemplificar o que fizemos.

Pra quem serve as informações e por quê?
Pra qualquer um que não tenha um espaço exclusivo pra produzir e quer ter um mínimo de qualidade sonora no espaço doméstico que vai trabalhar ou pra quem quer iniciar seu home studio com uma simples estação de trabalho. Se você está nessa situação vamos juntos colocar a mão na massa.



Vamos enteder um pouco o que é e como o som se propaga dentro de um ambiente pra dar início ao nosso bate papo.

O som é uma onda, blah blah blah blah, antes que esse texto fique parecendo bula de remédio ou um texto roubado da NASA vamos traduzir pro simples "brasileires", rsrsrs, qualquer objeto, móveis da sala, o ar e as pessoas dentro dela influenciam no que se ouve e como se ouve qualquer som dentro da sala.

O som sai dos monitores e chega aos seus ouvidos, mas também reflete na parede, depois na tela da tv, no chão, no teto, na mesa, no quadro, janela e chega novamente ao seu ouvido; como a velocidade do som é muito rápida você muitas vezes não percebe esse atraso, mas essas reflexões fazem parte do que você ouve e podem te confundir em uma mixagem.

Para você entender e perceber essas reflexões que estamos falando vamos fazer um exercício bem simples, siga as intruções corretamente, tem figurinha pra você entender, rsrsrs.



Coloque uma música e fique de frente para seus monitores (caixas de som) e coloque as mãos nas orelhas formando uma concha e bloqueando (parcialmente) o som que vem da reflexão da sala (foto ao lado).







Agora vamos fazer o contrário, bloqueie o som que sai dos seus monitores fazendo uma concha e ouvindo o som que reflete na sala e volta aos seus ouvidos (foto ao lado).




Agora você tem uma idéia de como as reflexões influenciam no que você ouve, uma sala sem tratamento pode apresentar vários problemas pra quem for trabalhar com áudio e pode comprometer radicalmente a mixagem, muitos dizem trabalhar melhor com fones, o que pode ser devido a falta de qualidade sonora da sala e/ou posicionamento errado dos monitores já que com o fone não existe a reflexão do som nas paredes, etc.

Todo o processo de tratamento e controle do som precisa de muitos cálculos e de um profissional com experiência, em um estúdio profissional ou mesmo em nosso caso simples o principal é a posição dos monitores dentro da sala, depois poderemos falar em usar espumas e outras manhas baratas pra diminuir reflexões.

A primeira coisa pra se fazer em nosso caso é olhar para a sala pra decidirmos aonde vamos colocar o móvel (estante, escrivaninha ou mesa) aonde colocaremos nossos monitores, computador, interfaces, controladoras, etc.

Sem entrar em muito detalhes técnicos, as melhores salas são as retangulares, ou seja, você deve colocar seus monitores no fundo da sala afim de ter um espaço maior entre eles e a parede que fica nas suas costas (clique na foto acima pra ver a nossa sala).

Mas isso não é uma verdade absoluta, você pode posicionar seus equipamentos em outro sentido na sala, ninguém vai te impedir, mas sem um tratamento acústico realmente adequado sugiro ficar com a primeira posição, claro, se isso for possível na sua sala.

Sala quadradas e posicionar os monitores no canto (ou quina) da sala não é recomendado também, mas como estamos falando de um cômodo simples de nossas casas e não de um projeto exclusivo, continue aplicando todas as informações dos artigos como se sua sala fosse retangular. Quem não tem cão caça com gato.

O que mais podemos fazer?

Não retire seus objetos de dentro da sala, mas não a deixe abarrotada de entulho, se a sala estiver vazia haverá muita reverberação (reflexões, lembra?) e se estiver cheia de coisas vamos ter uma sala morta ou com reflexões desordenadas (isso também é ruim) nesse caso use o bom senso, pra ser mais exato use seus ouvidos.

Posicione o móvel (estante, escrivaninha ou mesa) o mais próximo possível do centro entre as paredes laterais, isso é muito importante para os próximos artigos.

Estude a sua sala, tente perceber se ela tem muito brilho ou é abafada, compare com outros cômodos da sua casa, tente isolar coisas que estão vibrando com os graves da música, preste atenção se você está ouvindo primeiro os graves ou os agudos e se conseguem identificar sons que estão na esquerda e na direita.

Aqui estamos ouvindo a música American Idiot do Green Day, extremamente bem mixada e uma sonzera do c******.

Qualquer outra coisa que possamos falar nessa fase de escolha do posicionamento dos móveis dentro da sala é relativo a sua sala e é muito importante fazer uma boa avaliação para decidir quais são os pontos mais críticos que você precisa corrigir, infelizmente em uma sala doméstica nem tudo pode ser feito.


Para o próximo artigo vamos posicionar a altura dos monitores, a distância entre eles, deitados ou em pé, melhor forma de apoiá-los (mesa, escrivaninha, etc), qual o ângulo correto do cone do alto falante em relação aos seus ouvidos, onde colocar sua cadeira para trabalhar, etc.



No 3º artigo vamos falar sobre espumas, qual comprar, como colar, como posicionar, quais frequências serão afetadas, bass traps, além de um comparativo com áudio da sala (antes do tratamento e depois do tratamento).

Postaremos a 2º parte depois de amanhã (quarta-feira) e a 3º parte na sexta, assim você terá o fim de semana pra brincar com sua nova estação de trabalho.

Uma ótima semana a todos e até o próximo artigo.
Guitz e Labely.


Aviso importante:
1) A intenção é mostrar uma forma simples e prática de se conseguir uma melhora no som dentro de uma sala comum, aonde você provavemente vai continuar assistindo tv ou dormindo no caso se for seu quarto.
2) Também não vamos abordar o assunto de forma técnica, o texto tem a intenção de ser acessível e intelegível a qualquer pessoa, com ou sem experiência em acústica ou estúdio. Se você precisa de informações específicas para sua sala ou saber qual o melhor procedimento para resolver problemas específicos de acústica, sugerimos que procure um profissional experiente para lhe fazer um projeto.

VÍDEO: Unover Vs Skrillex - Ignition The Rock N Roll (Unover Mash-up)

No Youtube tem vários vídeos com as nossas produções, mas a maioria só tem o áudio, o Bruno Souza sempre fez vídeos edits que são muito legais e o último que ele fez foi do nosso mash-up Unover vs Skrillex - Ignition The Rock N Roll. 

Valeu pelo vídeo Bruno, a gente curtiu muito!!!


Pra quem quiser ver os outros vídeos que o Bruno fez basta acessar o blog dele http://bsouz.blogspot.com.br/

Se você ainda não baixou nosso mash-up basta acessar nosso site www.unover.com